Comissões da OAB-AM publicam nota de pesar e indignação ao povo indígena Yanomami

307

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB-AM), por meio da Comissão de Amparo e Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas e da Comissão de Direitos Humanos, publicou uma nota de pesar e indignação pelos ataques ocorridos na Terra Indígena Yanomami, localizada no Estado de Roraima, no último sábado, dia 29 de abril.

confira:

NOTA DE PESAR E INDIGNAÇÃO

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB-AM), por meio da Comissão de Amparo e Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas e da Comissão de Direitos Humanos, demonstra publicamente seu pesar, em face do falecimento do indígena Yanomami Ilson Xirixana, 36 anos, pertencente a Comunidade Uxiú (TI) Terra Indígena localizada no Estado de Roraima, no domingo, dia 30 de abril. A Comunidade Uxiú, no sabado, dia 29 de abril, viveu momentos de terror, onde três indígenas da comunidade foram alvejados por garimpeiros, infelizmente Ilson Xirixana, que foi uma das vitimas desse ataque covarde, não resistiu e veio a óbito nesse domingo. Manifestamos ainda, a nossa indignação pelos demais indígenas Yanomamis que foram baleados e que se encontram em estado grave.

A voz institucional desses braços da OAB-AM, lamenta profundamente a perda e se solidariza com os familiares das vítimas e com toda a comunidade indígena da Yanomami do Estado de Roraima.

A morte de mais um indígena na região é fruto de uma série de ataques covardes de grupos criminosos a etnias indígenas da região. É preciso interromper essas violações de forma urgente. É preciso materializar os direitos que, por enquanto, apenas existem na retórica de nosso sistema constitucional.

É preciso que o Estado assuma seus compromissos. É preciso que agentes públicos mobilizem os equipamentos necessários para evitar massacres como esses. Que outras mortes indígenas não ocorram mais pela ação criminosa de garimpeiros, que está roubando a dignidade e dizimando vidas indígenas em nosso país.

Por fim, a Seccional do Amazonas da OAB, e seus equipamentos de linguagem institucional, a Comissão de Amparo e Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas e a Comissão de Direitos Humanos, deixam, por intermédio desta, seu pesar e solidariedade às famílias das vítimas indígena, se colocando à disposição de seus familiares, e ao mesmo tempo, mais uma vez, reforça seu sentimento de indignação quanto às ações criminosas contra os povos indígenas.

Manaus, 01 de maio de 2023.

Adriana Pinheiro Leite/Inory

Pres. da Comissão de Amparo e Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas da OAB/AM

Caupolican Padilha Júnior

Pres. da Comissão de Direitos Humanos da OAB/AM

Artigo anteriorNo feriado do Dia do Trabalhador, presidente da OAB-AM mostra espaço onde será a nova sala da Seccional na zona leste de Manaus
Próximo artigoCampanha “Faça Bonito”, que combate exploração sexual na infância e adolescência, é lançada pela SEJUSC na sede da OAB-AM