Comissão da OAB-AM realiza curso sobre a Lei Maria da Penha

30

Na tarde de sexta-feira (16/09), a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB-AM), por meio da Comissão Permanente da Mulher Advogada, realizou a última parte do curso “Imersão nos Aspectos Práticos e Teóricos da Lei Maria da Penha”.

O evento aconteceu no auditório da Escola Superior da Advocacia (ESA), na rua São Benedito, bairro Adrianópolis, zona sul.

No segundo dia, o curso foi ministrado pela doutoranda pela UBA – Argentina, Samia Furtado, com a juíza titular do 1º Juizado Especializado no Combate a Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, Ana Gazzineo, e pela promotora de justiça do Ministério Público do Estado (MPAM), Karla Cristina Sousa.

Para a presidente da comissão, Marlene Parisotto, o objetivo do curso é capacitar as integrantes da comissão para ter o preparo no momento de orientar mulheres vítimas da violência doméstica. Ela ressalta que o curso, por ter uma relevância social fundamental, foi liberado ao público, para que os advogados que tenham interesse na área possam se capacitar.

“O nosso objetivo é preparar as membras da comissão pra orientar juridicamente as mulheres em situação de violência. Pensando na importância social dessa temática, nós decidimos abrir as vagas para o público em geral. Para todos os advogados que queiram se especializar na área e possibilitar a eles mais uma área de atuação”, disse.

Para a promotora de Justiça, Karla Cristina Sousa, esse curso é necessário, visto impacta toda uma cadeia de profissionais. Ela destaca que o aprimoramento em relação às pautas de gênero precisa ser discutido para que os advogados possam replicar o conhecimento adquirido, bem como influenciar os demais profissionais da advocacia para atender as vítimas de violência.

“Entendo que cursos como esse são ações necessárias para impactar a rede como um todo, as atualizações em relação às questões de gênero precisam ser debatidas e discutidas em rodas como essa para que os profissionais se tornem multiplicadores desses conceitos, desse conhecimento e nesse aspecto sejam influência para os seus colegas e também tenham uma melhor performance para lidar com o público que vivencia essas violências”, declarou.

Curso

O objetivo do curso foi capacitar a Comissão da Mulher Advogada para alcançar um de seus principais escopos sociais que é prestar apoio e orientação jurídica às mulheres em situação de violência doméstica.  Foram abertas também inscrições para advogados e acadêmicos de direito que buscam no âmbito da Lei Maria da Penha, mais uma área de atuação na advocacia.

Artigo anteriorOAB-AM reúne com membros do TRE
Próximo artigoOAB-AM firma convênio com a Faculdade ULBRA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui