OAB-AM pede suspensão de uso de armas por agentes de segurança em casas noturnas

84

O presidente da OAB Amazonas, Marco Aurélio de Lima Choy, encaminhou um ofício ao delegado geral da Polícia Civil, Mariolino Brito, em que pede providências no sentido de proibir ou vetar o direito de porte de arma de fogo por delegados e demais agentes da Polícia Civil, fora do serviço, em locais onde haja aglomeração de pessoas, para evento de qualquer natureza, principalmente em casa noturna. O pedido refere-se a alteração do artigo 16 da portaria normativa 09/2013.

Choy avaliar que a medida é extremamente necessária para resguardar a sociedade e a ordem pública. No pedido, o presidente da seccional do Amazonas afirma que a medida encontra respaldo nos episódios ocorridos recentemente nas casas noturnas Porão do Alemão, onde o advogado Wilson de Lima Justo Filho, foi morto com quatro tiros pelo delegado da Polícia Civil Gustavo Sotero e também no Moai, estabelecimento localizado na Estrada do Turismo, onde em setembro, cinco delegados teriam praticado atos libidinosos contra uma mulher e apontado suas armas para o esposo da mulher agredida. O caso ainda está sendo investigado pela Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública.

Artigo anteriorDor e emoção no enterro do advogado Wilson de Lima Justo Filho
Próximo artigoOAB defende a restrição do uso de armas de fogo em locais com aglomeração