Noite Cultural marca a abertura do II Congresso Amazônico de Direito Médico

19

O cantor Arlindo Júnior, e a Orquestra de Violões do Amazonas,  foram as atrações de destaque da abertura do II Congresso Amazônico de Direito Médico, que aconteceu na noite desta quarta-feira (25) no Teatro Amazonas, e contou com diversas figuras relevantes para a sociedade amazonense, bem como os participantes e palestrantes do evento.

Arlindo Júnior é considerado um ícone da música amazonense, conhecido como Pop da selva, trouxe ao público um show com um repertório de toadas que marcaram a carreira do cantor enquanto foi levantador de toadas do Boi Caprichoso, tias como “Saga de um Canoeiro”, “Vento Norte”, “Canto da Yara”, “Amazônia Ayakamaé” e “Vale do Javari” são algumas das toadas confirmadas.

Já a Orquestra de Violões, que tem como principais objetivos oferecer ao público a oportunidade de usufruir a boa técnica do violão, assim como dotar o Estado de apresentações de caráter artístico e pedagógico, ampliando possibilidades de divulgação da cultura musical do repertório violonístico, com abrangência a estilos e ritmos variados, trouxe um repertório voltado a canções regionais de outros renomados artistas do estado.

Artigo anteriorOAB/AM participa de audiência de conciliação com o TRT
Próximo artigoCNJ decide que TRT da 11ª Região deve assegurar isonomia na revista de advogados, juízes, promotores e servidores.